03/04/2023 às 16h14min - Atualizada em 03/04/2023 às 16h14min

Delegada diz que Diogo planejou matar Letycia após saber que ela estava grávida

Polícia Civil conclui inquérito e afirma que professor é mandante do crime

Redação
Foto: Reprodução
O caso Letycia parece ter chegado ao fim. Pelo menos é o que concluiu o inquérito da Polícia Civil, divulgado nesta segunda-feira (3), durante coletiva da delegada da 134ª DP do Centro, Natália Patrão.

Ela afirmou que Diogo Viola De Nadai, de 40 anos, mandou matar Letycia, de 31 anos, após ele saber que ela estava grávida. Os mantinham um relacionamento desde 2015, quando se conheceram como professor e aluna do IFF.

Segundo a polícia, foi descoberto nas investigações que Diogo manteve os dois relacionamentos, com a mulher com quem era casado, e Letycia, ao mesmo tempo e enganava as duas mulheres toda vez de ficava distante por um tempo.

Para a esposa, dizia que estava com depressão e iria se internar em uma clínica psiquiátrica. Para Letycia dizia que estava visitando parentes em outro estado ou no exterior.

No entanto, ao saber que Letycia estava grávida, ele teria começado a planejar o crime, pois não queria de fato a separação da esposa, e contratou os assassinos após um contato pela internet.

Mesmo tentando criar álibi no dia 2 de março, o temperamento frio e sem emoções de Diogo no dia do assassinato de Letycia deixou evidente que ele poderia estar por traz do crime.

Após ouvir os envolvidos, a esposa de Diogo e obter mensagens capturas dos celulares dos suspeitos, foi concluído que Diogo mandou matar Letycia, mãe do seu filho, que chegou a nascer, mas morreu logo após o último suspiro da mãe.
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://maiscampos.com.br/.