14/04/2023 às 15h15min - Atualizada em 14/04/2023 às 15h15min

Goianas presas injustamente na Alemanha chegam ao Brasil

Elas foram presas no dia 5 de março após terem malas trocadas no Aeroporto por outras com cocaína

Redação
Foto: Reprodução
Na manhã desta sexta-feira (14), a advogada Luna Provázio publicou em uma rede social que as brasileiras Kátyna Baía, de 44 anos, e Jeanne Paolini Pinho, de 40, finalmente chegaram ao Brasil. As duas foram soltas nesta terça-feira (11), após mais de um mês presas em Frankfurt, na Alemanha, sob a falsa acusação de tráfico internacional de drogas. Neste momento, o casal está reencontrando os familiares para, enfim, retomar a vida em Goiás.

—Tivemos o suporte da PF para ter toda a segurança que as meninas precisam nesse momento. As meninas já estão na casa delas, já conseguiram matar a saudade dos familiares mais próximos e dos cachorros. A ficha está caindo aos poucos. São muitas emoções e elas estão ainda se recuperando de todo o trauma — disse a advogada Luna Provázio.

As brasileiras deixaram Frankfurt na noite de ontem. Elas e os familiares chegaram ao Brasil com suporte da Polícia Federal, que prestou suporte de segurança às vítimas. Ainda abaladas emocionalmente, Kátyna e Jeanne estão reunindo forças para continuar na luta por justiça e reparação dos danos que sofreram. A defesa das brasileiras ainda não informou quais serão os próximos passos do processo.


Fonte: O Globo
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://maiscampos.com.br/.